terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Pitágoras

Ao falar em Pitágoras a primeira lembrança que vem é sobre seu teorema:
O teorema de Pitágoras é uma relação matemática entre os três lados de qualquer triângulo retângulo. Na geometria euclidiana, o teorema afirma que:  
“ Em qualquer triângulo retângulo, o quadrado do comprimento da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos comprimentos dos catetos. ”Por definição, a hipotenusa é o lado oposto ao ângulo reto, e os catetos são os dois lados que o formam. O enunciado anterior relaciona comprimentos, mas o teorema também pode ser enunciado como uma relação entre áreas:

Para ambos os enunciados, pode-se equacionar
C²=B² + A²

Mas quero abordar a vida desse Sábio Mestre que preferia ser conhecido como Filósofo e não apenas como Matemático.

Pitágoras nasceu em Samos, em 572 antes da Era Cristã , aproximadamente.
Foi o fundador da escola italiana referente a Crotona, cidade da Itália onde foi criada.
Antes de estabelecer na Itália , Pitágoras passou um longo tempo no Egito, depois foi para Caldéia e Creta.

Seus discípulos deviam passar cinco anos escutando seus ensinamentos em silêncio. Só depois de haverem satisfeito essa exigência é que tinham autorização para vê-lo e falar com ele.
Pitágoras pensava que o mundo era inteligente e animado por uma Alma que ele denominava “ Éter " e da qual provinham todas as almas individuais dos homens e também dos animais.
Ele ensinava a reencarnação e pensava que seu propósito era permitir ao homem tornar-se puro e perfeito ao termo de sua evolução.

Pitágoras dividiu a idade do homem em quatro partes iguais, cada uma correspondendo a uma estação. Segundo ele, o homem era criança até os vinte anos; jovem até os quarenta; adulto até os sessenta e velho após essa idade.

Em seus ensinamentos, ele utilizava parábolas para explicar princípios importantes a seus discípulos.

Pitágoras acreditava que a Unidade era a primeira Lei do Universo e que dessa Unidade provinham os números, dos números os pontos, dos pontos as linhas, das linhas as superfícies , os sólidos e dos sólidos os quatro princípios ( fogo, ar, água e terra) de que o mundo é composto.

Pitágoras utilizava os dez primeiros números para simbolizar os dez princípios duplos no qual repousa tudo que existe: a unidade e a multiplicidade; o limitado e o ilimitado; o direito e o esquerdo; o macho e a fêmea; o repouso e o movimento; a luz e as trevas; o bem e o mal; o quadrado e o redondo; o par e o ímpar; a reta e a curva. Ele representava a permanência desses dez contrários pela Tetraktys, a soma dos quatro primeiros números . ( 1+2+3+4=10) .

Na quinta instrução do Grau de Aprendiz Maçom reconhecemos que a Filosofia foi sempre exposta por um Sistema Numérico e representada por números e que representam verdades misteriosas e profundas.

Refletir sobre “mistério” é muito pessoal e complexo em meu entendimento; aprendi que    "mistério” é aquilo que apenas os verdadeiros iniciados conhecem.
T.:F.:A.:
Em qualquer triângulo retângulo, a área do quadrado cujo lado é a hipotenusa é igual à soma das áreas dos quadrados cujos lados são os catetos.
Haylton Ary Novaes Júnior
M.:M.:
ARLS “ Caridade Sul Mineira “ – 287
Oriente de Santa Rita do Sapucaí - MG
Palcet 22.879 – G.:L.:M.:M.:G.:
Fontes de Pesquisa :
Site: www.amorc.org.br e estudos pessoais.



PITÁGORAS

À Glória do G.:A.:D.:U.:
Pitágoras

Nenhum comentário:

Postar um comentário